Samp realiza 1ª Jornada de Obstetrícia

Com o intuito de promover ainda mais melhorias na assistência às beneficiárias e dar continuidade nos avanços alcançados em relação ao número de partos normais, a Samp realizou no dia 15 de dezembro, no Hotel Senac, em Vitória, a 1ª Jornada de Obstetrícia. O evento contou com a participação da equipe médica e de enfermeiros especialistas da área.

De acordo com o ginecologista e gestor do setor de Ginecologia e Obstetrícia, Dr. Luiz Alberto Sobral Vieira Junior, o encontro cumpre com dois objetivos. “Primeiramente, com a realização desta jornada, conseguimos tratar sobre os protocolos que serão utilizados pela equipe multiprofissional, a fim de garantir novas melhorias no atendimento. Aliado a isso, fizemos um encontro com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Hospital Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), que são as instituições envolvidas com o Programa Parto Adequado. A partir de 2017, vamos implantar o projeto. O evento veio para alinhar nossas ações com as do programa”, explicou.

Para ele, esse tipo de evento é fundamental ao estímulo dos profissionais envolvidos, pois os sensibiliza e torna as metas traçadas mais fáceis de serem obtidas. “Espero que haja uma enorme adesão ao Parto Adequado, pois os resultados esperados vão favorecer a muitas mulheres”, enfatizou ele.

Dr. Sobral coordenou a mesa-redonda sobre padronização de procedimentos médicos. Com o tema “Protocolos Assistenciais em Obstetrícia”, a discussão envolveu assuntos como pré-natal, com Dra. Ana Paula Gonçalves, e prematuridade, tratado por Dra. Danielle Fiorin.

Ao final, ocorreu uma videoconferência, no qual os profissionais falaram sobre o Parto Adequado. Participaram representantes da ANS (José Felipe Riani), do Hospital Albert Einstein (Dra. Rita Sanchez) e do IHI (Paulo Borem). A coordenação ficou a cargo da Dra. Eloisa Leite, do Vitória Apart Hospital, realizadora da primeira fase do projeto, que tem apoio do Ministério da Saúde. “Falamos sobre a queda nos números de internações neonatais por conta a prática de partos naturais e das possibilidades de modelos assistenciais que viabilizam isso”, informou Dr. Sobral.

“Foi gratificante ver o entusiasmo de todos durante a 1ª Jornada de Obstetrícia da Samp. O Projeto Parto Adequado, com os parceiros ANS, IHI e Einstein, tem levado aos hospitais e às operadoras o desafio de implantar mudanças estruturais nas instituições de saúde, alterações nos modelos de assistência e na prática médica e da enfermagem, para que a taxa de partos cesarianos diminua no Brasil com segurança para as pacientes e os bebês. Fazer mudanças culturais dos profissionais de saúde e das pacientes com mais informação sobre a importância do procedimento normal e as indicações da cesariana baseadas em evidências científicas é também parte importante do projeto. A iniciativa da Samp em realizar esse encontro nos leva a acreditar que temos profissionais preocupados com a qualidade e a segurança do atendimento”, disse Dra. Rita Sanchez, coordenadora médica da maternidade do Hospital Israelita Albert Einstein e líder clínica do Projeto Parto Adequado.

Devido ao sucesso da 1ª Jornada de Obstetrícia, a operadora de saúde está prevendo novos encontros.

jornada

Esportes de aventura

Cuide da saúde entrando em contato com a natureza   A vida urbana trouxe uma série de comodidades, mas a parte ruim dessa história é que todo…

leia mais